Vagas de emprego apontam novos negócios?

B2B Magazine

Switch to desktop Register Login

Vagas de emprego apontam novos negócios?

Vagas de emprego apontam novos negócios? Reprodução

 

A procura de trabalhos e vagas disponíveis no mercado também podem indicar caminhos aos negócios. Baseado nisso, a pesquisa Fast 50, realizada trimestralmente pelo Freelancer.com, observou dados de 295.259 empregos online e julgou algumas tendências globais influentes economicamente, que conduzem decisões orçamentárias.

 

A avaliação chegou a quatro principais conclusões:o Pinterest está crescendo; o Google influenciou a produção de conteúdo; a Microsoft está se movimentando e o eBay, aparentemente, está em baixa.

 

“Em negócios e tecnologia, é comum ver os menores repentinamente crescerem e tirarem o gigante estabelecido da posição do topo que, em troca, sacode a indústria e muda as percepções do consumidor e todo o cenário de negócios”, acredita Matt Barrie, CEO do Freelancer.com. “Este Fast 50 mostra movimento, apontando alguma mudança de jogo com algo disruptivo, brigando por uma posição no topo. Como resultado, os proprietários de negócios estão mudando percepções e onde e como eles investem para fazer seus negócios crescerem”.

 

Pinterest e negócios
Na visão da empresa, a rede social de imagens está indo ao encontro da monetização com a expansão “Promoted Plus”. À medida que os e-commerces anunciam anúncios, o número de trabalhos para a plataforma cresceu de 127, no segundo trimestre, para 1480, no terceiro trimestre – mudança de 1065%. O lançamento de produtos-chave nos últimos meses atingiu diretamente anunciantes de pequenos negócios, incentivando-os.  

 

O engajamento dos usuários da rede, conforme lembra a empresa, é bastante alto: cerca de 98 minutos mensais de uso. Fora isso, os adeptos criaram mais de 750 milhões de tabuleiros que incluem mais de 30 bilhões de pins individuais e têm alcançado 54 milhões de pins adicionados por dia. Durante a temporada de feriados em 2013, o Pinterest contabilizou aproximadamente um quarto de toda atividade social de compartilhamento. Quando se trata de direcionamento para sites, a plataforma perde apenas para o Facebook.

 

Mais qualidade
Com as mudanças nas prioridades de SEO do Google, a preocupação com conteúdo relevante teve um aparente aumento – o que influenciou a demanda por esses trabalhos na plataforma do freelancer.com. A pesquisa concluiu que a função “Book Writing” aumentou em 30% para 1314 trabalhos; Fotografia cresceu 24%, 1521 trabalhos; eBooks tiveram alta de 21% (1318 trabalhos); Edição subiu 21% para 244 trabalhos e “Blogging” cresceu em 15%, com 4290 trabalhos. Para a empresa, as pessoas estão se importando mais sobre o que é publicado em oposição ao que é apenas repostado e conteúdo de recado.

 

Movimentação
A Fast 50 observou que SQL Server e ASP.net cresceram em 259% e 179%, respectivamente, com  1076 e 1935 trabalhos. “Teria o compromisso do novo CEO da Microsoft Satya Nadella, com seu foco em computador na nuvem, revigorado a companhia – vista por muitos desenvolvedores e consumidores como fora de moda e fora de contato?”, questiona a empresa de freelas. Conforme complementa, em julho de 2014, o executivo enviou um informe interno detalhando sua visão para o futuro da companhia, colocando foco em “Produtividade e Plataformas”. Com os resultados da pesquisa, a companhia acredita que há probabilidade desse processo estar em andamento.

 

O que aconteceu com o eBay?
A casa de força de tendências online está sentindo a pressão após o forte lançamento do Alibaba? Com a poeira ainda baixando após o lançamento do IPO da empresa, o eBay rompeu com o débito-grátis do PayPal. Ao mesmo tempo, os trabalhos do e-commerce no Freelancer.com caíram em 14% neste trimestre. Será um sinal?

 

Para a plataforma empresarial, 2015 poderá anunciar uma das maiores batalhas de negócio da história. “Poderá o eBay sobreviver ao Crocodilo no Yangtze e ao The Everything Store?”, aponta.

 

Os dados da Fast 50 foram retirados de um total de 295.259 bons trabalhos postados no terceiro trimestre, que representa um aumento de 6,6% frente ao trimestre anterior.

 

Leia mais:
A percepção estratégica dos e-commerces
Sony está repensando suas estratégias
Microsoft apoia startups

 

Compartilhe:

Submit to FacebookSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

B2B Magazine 2017 - Todos os direitos reservados.

Top Desktop version